terça-feira, 31 de março de 2009

Línguas de Fogo e o Fogo do Espírito

E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles (At 2.3).

Pentecost-Tongues of Fire_TIF Entender bem este texto é útil tanto para trazer os eufóricos à razão quanto para livrar racionalistas e conservadores de preconceitos quanto à doutrina do Espírito Santo.

“Línguas de fogo” significa o mesmo que labaredas de fogo (cf. 10.45-48; 11.15-18). Esta foi a forma física que, nesta ocasião, o Espírito Santo assumiu. Estas labaredas de fogo serviram para manifestar visivelmente que o Espírito Santo desceu sobre os que estavam na casa. A expressão “línguas de fogo”, portanto, não faz nenhuma alusão a qualquer espécie de linguagem mística ou inteligível, senão a manifestação corpórea (cf. Mt 3.16; Mc 1.10; Lc 3.22; Jo 1.32) do Espírito Santo quando do seu derramamento conforme prometido por Jesus.

Nos crentes de hoje a presença do Espírito evidencia-se pela fé salvadora. Esta vem pelo ouvir a Palavra de Cristo (Rm 10.17), sendo o que ateia fogo aos corações dos crentes (Lc 24.32).

Porventura, não nos ardia (kaio)[1] o coração, quando ele, pelo caminho, nos falava, quando nos expunha as Escrituras?

A promessa do Espírito esta atrelada ao seu ministério, qual seja: fazer lembrar as palavras de Jesus e conduzir à toda verdade (Jo 16.12-15; 14.26). Portanto, o Espírito age com a Palavra de Deus e através dela. Concordam com isso o apóstolo Pedro quando afirma que a Bíblia é fruto da inspiração do Espírito Santo (1Pe 1.20, 21) e o apóstolo Paulo ao afirmar que ela é inspirada por Deus (2Tm 3.16). Também Paulo afirma que a Palavra de Deus é a espada do Espírito (Ef 6.17), portanto um instrumento em suas mãos. O que concluímos disso é que o Espírito jamais age contrariando as Escritura, uma vez que ele mesmo a inspirou.

Sendo assim, o Fogo do Espírito surge com a pregação da Palavra de Deus e se chama fé.

Pr. Aláuli Oliveira


[1] Atear fogo; queimar; ter ou manter alguma coisa queimando.

2 comentários:

Lizandro disse...

Pastor Alauli

Deus nosso Pai continue abençoando tua vida, e Cristo continue se refletindo por teu intermédio na vida e mensagem da Graça, da qual todos nós somos privilegiadamente incumbidos.

Abraços.

Fábio Souza disse...

Que Deus o abneçoe meu irmão!!!
Concordo que a Bíblia não fala a respeito de línguas "estranhas" como muitos pentecostais querem forçar o povo a aceitar!
Sei que a pessoa é selada e batizada com o Espírito Santo no momento em que aceita a Cristo e é aceita por Ele!
As pessoas tem confundido muito a fé de muitas pessoas com debates cada vez mais sem valor real e polemicos! Os discípulos estavam todos sentados, esse é o primeiro ponto, falavam línguas (dialetos) que os povos que estavam presentes na festa do pentecostes entenderam, exceto os judeus. Não vejo certos pontos da Bíblia como dificeis de entender, outros sim. Porém este assunto de Atos 2, fica claro com a leitura das Escrituras. Infelizmente pessoas mais interessadas em "movimento" tem conduzido outras pessoas a adoração da criatura e não do criador!